Habitação
11/08/2012
Habitação

Os dados do Censo feito em 2010 confirmam o que todos já sabem: o Rio de Janeiro é a cidade brasileira que apresenta o maior número de habitantes de favelas. O quadro é um claro incômodo para a população carioca, que anseia por melhorias e projetos de urbanização dessas comunidades para que elas não sejam mais vistas como condições sub-humanas de residência.

Para tanto, é essencial que seja dada a devida atenção às comunidades existentes, mas sempre visando projetos que tornem desnecessárias as construções de novas unidades, como em ações que listo abaixo:

1 – Identificar os terrenos do município que estejam disponíveis para habitações no programa Minha Casa, Minha Vida;

2 – Urbanização de comunidades em áreas de favelas;

3 – Combate à invasão de áreas públicas para não estimular a criação de novas favelas;

4 – Apoiar novas construções na região dos terminais rodoviários e estações ferroviárias e metroviárias;

5 – Manter a média de construção de 20 mil casas populares por ano para populações que vivam em áreas de encostas, chamadas “de risco”;

6 – Manter o programa de urbanização das comunidades já consolidadas, proibindo a construção de novas unidades.

Nenhum comentário foi publicado até o momento

Deixe seu comentários

Receba Atualização
  • * = campo obrigatório

    powered by MailChimp!