Na hora de consumir, atenção com os selos! Conheça os benefícios de ser um consumidor consciente.
14/10/2012
consumo_consciente1

O mês de outubro foi instituído pelo Ministério do Meio Ambiente como o mês do consumo consciente. A data serve para conscientizar a população sobre os problemas socioambientais que nosso atual processo de produção acarreta. Para tanto, foram traçados planos de ação para o governo, para o setor produtivo e para a sociedade.

Os objetivos traçados foram:

- Estimular as compras sustentáveis no país;
- Promover a educação para o consumo sustentável;
- Trabalhar a agenda ambiental na administração pública de forma a transformar os prédios e a gestão pública para que se tornem mais sustentáveis;
- Trabalhar o varejo sustentável;
- Aumentar a reciclagem e fomentar novas cadeias produtivas e torná-las fonte de renda para os catadores nos grandes centros.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

Já faz tempo que o termo sustentabilidade está em evidência. Isso decorre das inúmeras consequências cada vez mais visíveis dos impactos ambientais causados pelas nossas ações no dia a dia. Numa tentativa de reverter ou pelo menos amenizar esse problema, mudanças de hábito vem sendo praticadas e estimuladas em diversas instituições, escolas e na casa das pessoas. São medidas simples que remetem à economia no consumo de água, energia e papel; à reutilização de materiais e à reciclagem.

Ao comprar produtos que utilizem eletricidade e gás, também é importante observar como é o consumo de energia desses aparelhos. Para facilitar essa observação e estimular a atenção das pessoas nesse assunto, o INMETRO criou os selos Procel e Conpet: para os equipamentos elétricos, é concedido anualmente o Selo Procel e para aparelhos domésticos a gás, o Selo Conpet. Os produtos etiquetados são apenas os que apresentam o melhor desempenho energético em sua categoria e devem receber prioridade de compra. Sua eficiência e economia superiores significam que tanto o meio ambiente quanto nós que pagamos as contas saímos ganhando.

Outro selo de grande destaque no que diz respeito aos aparelhos que compramos é o aplicado pela ISO (International Organization for Standardization). O objetivo da ISO é formular padrões em diversos assuntos, totalizando mais de 16500 normas. No que diz respeito ao consumo sustentável consciente, destaca-se a ISO 14000, cujos princípios gerais para execução de diretrizes visam minimizar os impactos ambientais por parte de empresas, das indústrias e dos produtos.

Para apresentar esse selo, essas instituições e fabricantes pagam um determinado valor para passarem por um processo de vistoria com base nas exigências da ISO. A concessão só é permitida mediante a aprovação das exigências e garante eficiência no assunto (no caso, sustentabilidade). Consequentemente, há o destaque entre os concorrentes, além do diferencial por uma melhoria contínua para que o selo seja recebido novamente após seu período de validação, abordando o círculo de ações “planejar-fazer-checar-agir”.

O termo “consumo consciente” é bastante amplo, abrangendo ainda uma face mais individual: agir conscientemente na hora de consumir também significa agir de forma prudente, não se endividar, não abusar do crédito, reconhecer limites e controlar compulsões. As suas economias e a sua saúde agradecem.

Nenhum comentário foi publicado até o momento

Deixe seu comentários

Receba Atualização
  • * = campo obrigatório

    powered by MailChimp!